quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Emilia Ferreiro, a estudiosa que revolucionou a alfabetização.


Nenhum nome teve mais influência sobre a educação brasileira nos últimos 30 anos do que o da psicolinguista argentina Emilia Ferreiro. A divulgação de seus livros no Brasil, a partir de meados dos anos 1980, causou um grande impacto sobre a concepção que se tinha do processo de alfabetização, influenciando as próprias normas do governo para a área, expressas nos Parâmetros Curriculares Nacionais. As obras de Emilia - Psicogênese da Língua Escrita é a mais importante - não apresentam nenhum método pedagógico, mas revelam os processos de aprendizado das crianças, levando a conclusões que puseram em questão os métodos tradicionais de ensino da leitura e da escrita. "A história da alfabetização pode ser dividida em antes e depois de Emilia Ferreiro", diz a educadora Telma Weisz, que foi aluna da psicolinguista. Mais...
Fonte: Nova Escola

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Módulo 03 - Atividade 02 UCA

Escola Municipal Cristalino
Professoras: Aureci, Ley-Ly-Nay e Sebastiana
Fazendo uma reflexão sobre o diálogo desta atividade, me remeti a infância quando certas explicações não satisfazia minha curiosidade, e ouvia uma professora me dizer que quando eu fosse maior entenderia.
Hoje me posso sentir o que os pequeninos anseiam por sabe e entender, às vezes, assuntos que são cabíveis a sua idade, mas que preconizamos, e não esclarecemos. Mas, uma das maneiras legais que encontrei para tirar e esclarecer as dúvidas e trabalhar com o concreto, não só com teorias e histórias que ouvimos os mais velhos contarem e passamos a diante.
Uma pergunta foi feita por um aluno: _ É verdade que a lua se esconde atrás do sol?
Pela faixa de idade dos alunos achei complicado explicar, então, pesquisei um vídeo no Domínio Publico demostrando como exatamente acontecia o movimento da Terra em torno do sol. Foi uma aula muito produtiva. Acredito que não precisaram crescer muito para saber que a lua não se esconde atrás do sol. Através de uma linguagem simples, direta, os alunos conseguiram assimilar o conteúdo, que foi transmitido de maneira simples e lúdica, numa linguagem que a criança compreende melhor.


VI Gincana da Liberdade - 2011
Tema: Família e Escola
Nome da Equipe:Amigos da natureza
Equipe: 1
Cor: Azul
Líderes: Kayan, Marta e Wesley
Coordenadores(professores):Chaiane,Núbia e Richands

Grito de Guerra:
       Amigos da Natureza, qual é sua missão?
É competir com garra, lealdade e união;
Azul é time forte;
Azul é emoção;
Azul é energia;
Azul é campeão!


GINCANA 2011 – FAMÍLIA E ESCOLA

LÍDER: EUGÊNIA ,VICE-LIDER:DANI, AUXILIAR:MARIA LORRAINE
COORDENADORAS: ELISÂNGELA, LEY-LY-NAY e MARY
EQUIPE 04
COR: ROSA
NOME DA EQUIPE: FURAÇÃO ROSA
GRITO DE GUERRA:
SE VOCÊ PENSA QUE É ESPERTO
EQUIPE ROSA E MUITO MAIS
VIEMOS “PRA MOSTRAR DO QUE O FURACÃO ROSA E CAPAZ”.
GRITO DE GUERRA:
SE VOCÊ PENSA QUE É ESPERTO
EQUIPE ROSA E MUITO MAIS
VIEMOS “PRA MOSTRAR DO QUE O FURACÃO ROSA É CAPAZ”.
GRITO DE GUERRA:
SE VOCÊ PENSA QUE É ESPERTO
EQUIPE ROSA E MUITO MAIS.
 

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

A uma nova cultura de aprendizagem

Uma nova cultura de aprendizagem
Como educadora sou realista em dizer que não estou preparada para trabalhar com a cultura digital, não por não saber direcionar a aula, mas, pela dificuldade em acessar as mídias em sala.
As aulas são produtivas, porém demandam muito tempo e temos que seguir um currículo que não está adequado as tecnologia atuais.

Atividade 2.3 - Pitec

Reflexão da atividade relacionada a Análise e registro do projeto na ação

Após realizar a leitura do artigo em questão, eu, professora Chaiane sinto que não estou totalmente pronta para a cultura digital, assim como vários professores ainda não estão prontos. É preciso uma preparação maior, mais cursos de aperfeiçoamento para o manuseio das máquinas e inovações do mercado de trabalho e mais tempo para ser trabalhado.

Minha postura mediante a integração das tecnologias ao currículo, confesso que não é de fácil aceitação, pois quando se trata de novas tecnologias, da palavra “novo” nos assusta e nos traz uma certa insegurança, mas estou disposta a aprender e incluir ao currículo, pois entendo que isso faz parte do nosso dia a dia e que é preciso nos atualizar no tempo se queremos acompanhar o mesmo.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O último suspiro do Sol

O despertador toca e sabemos que um novo dia chegou. Sem dúvida, teremos muitas preocupações relacionadas ao trabalho, à familia e às tarefas do dia a dia. No entanto, existem certas coisas sobre as quais não lançamos a menor sombra de dúvida... como o Sol! Sabemos que, todos os dias, ele estará brilhando e fornecendo luz e calor, mesmo que não o vejamos.Mas o que será de nós quando nossa fonte de calor transformar-se em uma anã-branca? Hoje, nosso Sol é uma estrela amarela saudável, cuja energia sustenta muitas formas de vida na Terra por meio da fotossíntese, determinando as condições climáticas do planeta. Mas dentro de aproximadamente 5 bilhões de anos, começará a perder seu combustível, o hidrogênio, e será o início do fim da vida como a conhecemos hoje.



Fonte:discoverybrasil

O último suspiro do Sol

O despertador toca e sabemos que um novo dia chegou. Sem dúvida, teremos muitas preocupações relacionadas ao trabalho, à familia e às tarefas do dia a dia. No entanto, existem certas coisas sobre as quais não lançamos a menor sombra de dúvida... como o Sol! Sabemos que, todos os dias, ele estará brilhando e fornecendo luz e calor, mesmo que não o vejamos. Continue...

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

MATO GROSSO

História de Mato Grosso


O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO DE MATO GROSSO
O Mato Grosso é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado na região Centro-Oeste. Tem como limites: Amazonas, Pará ; Tocantins, Goiás ; Mato Grosso do Sul ; Rondônia e Bolívia . Ocupa uma área de 903.357 km², pouco menor que a Venezuela. Sua capital é Cuiabá.

As cidades mais importantes do Mato Grosso são Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Barra do Garças, Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Comodoro, Primavera do Leste, Sapezal, Alta Floresta e Sorriso. Extensas planícies e amplos planaltos dominam a área. Os rios Juruena, Teles Pires, Xingu, Araguaia, Paraguai, Rio Guaporé,Piqueri, São Lourenço, das Mortes e Cuiabá são os rios principais.

Pelo Tratado de Tordesilhas o território do atual estado do Mato Grosso pertencia à Espanha. Os jesuítas, a serviço dos espanhóis, criaram os primeiros núcleos, de onde foram expulsos pelos bandeirantes paulistas em 1680. Em 1718, a descoberta do ouro acelerou o povoamento. Em 1748, para garantir a nova fronteira, Portugal criou a capitania de Mato Grosso e lá construiu um eficiente sistema de defesa.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

MÓDULO VI - Relações Raciais na sociedade brasileira

PLANO DE AULA

TURMA: 5ª série    TURNO: Matutino

CONTEÚDO: Miscigenação brasileira

OBJETIVO GERAL: Conhecer a história da formação do povo brasileiro.

METODOLOGIA: passar na lousa o texto abaixo e contextualizar de maneira simplificada.
No  mapa mundi, mostrar o Continente Africano de onde trouxeram os negros. E o Brasil onde já existiam os índios quando chegaram os brancos.
Miscigenação
Miscigenação é o cruzamento de raças humanas diferentes. Desse processo, também chamado mestiçagem, pode-se dizer que é a característica diferente de um povo.
Considera-se miscigenação a união entre brancos e negros, brancos e amarelos, e entre amarelos e negros, ou seja, os grandes grupos de cor em que se divide a espécie humana, são tidos como "raças", ou grupos humanos.
Na história do Brasil, aproximadamente 15 nações, consolidaram-se a estrutura genética da população brasileira, mas principalmente entre o entrecruzamento de africanos, portugueses e índios.
Os cruzamentos das raças foram assim:
Cabloco = branco + índio
Mulato = negro + branco
Cafuzo = índio + negro
SÍNTESE
Excelente aula. Os alunos que ainda não sabiam o que era miscigenação, logo interagiram na aula, pois viram que a palavra miscigenação que ora ainda não conhecia, nada mais é que a mistura de raças humanas.
OBS: ATIVIDADE REALIZADA ENTRE AS PROFESSORAS, DIVINA E WIUSLAINNE.




quarta-feira, 15 de junho de 2011

Pensamento social brasileiro e a construção do racismo



















Realizando a atividade do módulo V com a turma do 3° ano, pudemos perceber que os alunos não conhecem bem quem na verdade são os europeus e os asiáticos, mas quanto ao negro e o indígena eles tem mais contato, portanto um pouco mais de conhecimento e mostraram- se um tanto preconceituosos principalmente em relação ao indígena, pois fizeram comentários do tipo “ índio é mau, preguiçoso, sujo, fedido”. Percebemos que eles fazem comentários sem conhecer a cultura indígena, se baseiam no que escutam, e em geral, costumam escutar comentários preconceituosos.
Depois de conhecermos a opinião dos alunos sobre os índios e os negros, resolvemos trabalhar um pouco da cultura desses dois grupos, através de pesquisa feita por eles. Através do diálogo foi possível, mudar um pouco a visão deles em relação a esses grupos de uma forma favorável .


Professoras: Eleuza e Angélica

quarta-feira, 1 de junho de 2011

MÓDULO V

Com a palavra o aluno - Pensamento Social Brasilairo


Fiz uma retrospectiva contextualizada da História do Brasil, ressaltando o índio como nativo dessa terra, o negro como parte fundamental na colonização do país e a chegada nos imigrantes não só europeus e asiáticos, mas de outras nacionalidades em geral.
Com base na contextualização, os alunos responderam a frase abaixo:
Como você vê os europeus, os asiáticos, os negros e os índios em nosso país?
Segundo eles o índio é um fora da lei, ou seja, para os índios não há leis. Para eles as leis deveriam ser iguais, afinal, eles convivem na sociedade. Exemplo disso são os Jogos Municipais que eles competem com direitos iguais, o que acabam sendo para nós um “orgulho”.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Escola Municipal Cristalino
Aluno (a)_____________Professora_____Data___
REVOLUÇÃO FRANCESA
1.   Reflita. Na vida cotidiana, liberdade, igualdade e fraternidade são princípios garantidos?
2.   Assinale a alternativa correta.
Na França,o governo era absolutista. Mas quem governava?
(  ) O rei          (   ) O presidente
3.   A sociedade francesa foi dividida em três estados. Qual dos três a alta burguesia tinha interesse ligados a bancos e por isso só reunia profissionais liberais? Por quê ?
4.   Saus culottes eram exatamente o que?
5.   Se no século XVIII a população da França era basicamente do campo e a economia era agricultura, porque a fome e a miséria espalharam pelo o país? 

quarta-feira, 25 de maio de 2011






100 Anos de Liberdade - Realidade Ou Ilusão?

Dudu Nobre

Composição : Hélio Turco, Jurandir e Alvinho

Será...
Que já raiou a liberdade
Ou se foi tudo ilusão
Será...
Que a lei Áurea tão sonhada
A tanto tempo imaginada
Não foi o fim da escravidão
Hoje dentro da realidade
Onde está a liberdade
Onde está que ninguém viu

Moço...
Não se esqueça que o negro também construiu
As riquezas do nosso Brasil

Pergunte ao criador
Quem pintou esta aquarela
Livre do açoite da senzala
Preso na miséria da favela

Sonhei....
Que Zumbi dos Palmares voltou
A tristeza do negro acabou
Foi uma nova redenção

Senhor..
Eis a luta do bem contra o mal
Que tanto sangue derramou
Contra o preconceito racial

O negro samba
Negro joga capoeira
Ele é o rei na verde e rosa da Mangueira



Com a turma do 3º ano vespertino foi trabalhada a letra da música acima citada. Em um primeiro momento um aluno leu a letra da musica para os demais, depois foi feito um comentário sobre qual mensagem a letra quer nos passar, e por fim os próprios alunos fizeram a sua propria interpretação, registrando em um texto.

video

Professoras: Eleuza Pimenta, Angélica e Celir

terça-feira, 17 de maio de 2011

MÓDULO IV - PROFESSORES: DIVINA, NÚBIA, SUELAINE E RICARDO

CAPOEIRA: da arte negra a esporte branco
   
A Capoeira, chamada hoje de "o esporte brasileiro", ou "a arte marcial brasileira", é, na realidade, uma rica expressão artística - mistura de luta e dança - que faz parte do patrimônio cultural afro-brasileiro. Essa dança ou artes maciais sofreu duras perseguições, sob a forma de Capoeira Angola.  Com o sofrimento das perceguições o famoso Mestre Bimba cria outra variante, a chamada Capoeira Regional, forma que hoje se expande por todo o Brasil, chegando até a outros países.
Vale ressaltar que a cultura popular negra, a religião e o jogo/luta/dança, para serem legitimadas e integradas ao sistema, precisaram perder várias das características que lhes são próprias, em virtude de sua origem étnica, para adquirirem outros traços que as tornem mais aceitáveis aos olhos das classes dominantes. Podemos então interpretar o aparecimento da Capoeira Regional como um "embranquecimento" da Capoeira tradicional (Angola).

sexta-feira, 6 de maio de 2011

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Aula sobre África

Trabalho de Pesquisa desenvolvido com a turma do 4º - 5º Ano e 5ª série

Foi realizado uma pesquisa com a turma tendo como tema: "Preconceito e desigualdade social". Assistiram alguns vídeos do you tube, que mostrou todo o sofrimento das crianças desnutridas e suas famílias carentes. Posteriormente houve um debate sobre o que assistiram e cada um falou o que sentiu ao assistir os vídeos.

MÓDULO III


De acordo com os estudos elaborados neste módulo, pudemos relatar a luta pela liberdade racial do povo africano vem desde o século passado, com o território africano sendo subjugado e os povos sendo massacrados e obrigados a se submeterem as autoridades européias.


Mas teve também quem lutasse a favor dos povos africanos que acabaram por influenciarem a cultura afro-descendente no Brasil e em outros países.


W.E.Dubois, Aimé David Fernand e Kwame N’krumah foram formadores de ideologia que propõe a união de todos os povos da África como forma de potenciar a voz do continente entre as elites africanas ao longo das lutas pela independência desse povo.


Desde então tomamos como nossa a cultura vinda da África, trazida pelos negros, que hoje ainda sofrem o preconceito da cor, da raçae da desigualdade.


O que antes era uma luta pela sobrevivência e o respeito de um povo, hoje se tornou tema de projetos a serem desenvolvidos nas escolas, como este por exemplo, desenvolvido na Escola Municipal Cristalino pelas professoras: Ley-Ly-Nay (1º ano), Mary ( Pré II) e Chaiane (1º ano), que aborda a Diversidade Africana.



video

video

video

terça-feira, 3 de maio de 2011

MÓDULO III - INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA ÁFRICA

O poema a seguir apresentado pela aluna da 5ª série, fala do respeito á aqueles que foram arrancados de seus países sem nenhuma consideração.

África Mãe (Poema Musicado)

Composição : Tim Maia

Viemos de um mundo
Distante, além do alto mar
Nos trouxeram sem permissão
E tivemos que ficar.
Viemos de um navio
Sem a mínima condição
E aqui nos forçaram
A trabalhar, meu irmão
Mas eu insisto
Pois eu existo
Quero respeito, não abro mão.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Amizade não tem cor

No primeiro momento, fizemos a leitura da imagem e o debate no coletivo, todos os alunos participaram dando opiniões e a partir daí, Começamos as atividades. Foi muito interessante, eles participaram atenciosamente e contaram até histórias de preconceito que já sofreram no dia - dia,não houve nem um momento de desrespeito entre eles.



Atividades desenvolvida em sala:
1- Descreva a imagem principal.
2- Que sentimentos essa imagem desperta em você?
3-"Amizade não tem cor”. O que essa frase quer dizer?

segunda-feira, 18 de abril de 2011

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
RELAÇÕES RACIAIS E EDUCAÇÃO NA SOCIEDADE BRASILEIRA
O RESPEITO ÀS DIFERENÇAS
A atividades realizada a respeito das diferenças, aconteceu da seguinte maneira. Primeiro conversei com os alunos do 4° ano vespertino, sobre o tema em questão e logo após fomos ao laboratório de informática, onde a partir da observação de várias imagens e vídeos os alunos puderam fazer análises e tirarem suas próprias conclusões sobre o assunto. Em seguida retornamos à sala de aula onde continuamos o debate. As imagens e os vídeos foram explorados a partir das seguintes perguntas. 1 – O que trata essas imagens e vídeos? 2 – Vocês sabiam que existem uma série de preconceitos com relação a negros, indígenas, deficientes, mulheres e etc ? 3 - Quais são as dificuldades enfrentadas por estes grupos em nosso país? 4 – O que o governo e sociedade tem feito para diminuir esses preconceitos? 5 – De que maneira a escola pode atuar frente a essa triste realidade?

sexta-feira, 15 de abril de 2011


Segurança nas escolas: eis a questão


Quando concordamos com a escola aberta, dando acesso a todos,  repleta de alunos e  pessoas da comunidade desenvolvendo atividades culturais e oficinas de forma a minimizar as desigualdades sociais, sem dúvida nenhuma  é uma imagem linda e democrática. Eu mesma já desenvolvi projetos nessa linha. 
No entanto, se lembrarmos do massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira,  a primeira e urgente ideia é colocar o segurança mais bem preparado no portão.
É só fazer uma rápida reflexão e nela visualizar nossos filhos, netos, enfim nossas pessoas queridas – lá na sala de aula, sentadas na carteira, atentas às aulas, alegremente socializando com os colegas e sentindo se protegidas, – que rapidamente mudamos de ideia.  Quais  desses pais que perderam os filhos no massacre do realengo, não chorarão o resto de suas vidas ao imaginar como poderia ter sido diferente se tivesse guardas, ou melhor ainda, detector de metais no portão da escola? É uma ideia tão simples. Veja os bancos. Obviamente, que isso não garante totalmente a segurança, porém, minimiza os perigos.

sexta-feira, 8 de abril de 2011


Inversão de papéis

A escola vem passando por mudanças inaceitáveis, mudanças que interferem muito na qualidade de ensino.
Os Profissionais da Educação são unanimes ao opinar e concordar com a ausência da família na escola. A grande maioria dos pais só vem à escola do filho quando são convocados. E esse comportamento dos pais da margem a indisciplina do aluno, porque ele não sente o interesse dos pais em sua vida escolar, ou seja, ele percebe que não tem o respaldo dos pais.
Afinal, porque meus pais só vêm à escola quando são chamados? Será que meus pais não querem saber o que se passa comigo em 4 horas diárias, 800 horas anuais, 200 dias letivos?
Por outro lado, a escola fica a mercê de uma situação insustentável! Que é a de compreender tudo que se passa com este aluno, para fazê-lo cumprir as atividades escolares e consequentemente, ser bom aluno, tirar boas notas.

Atividade II: Módulo II

Respeito às Diferenças


Esse tipo de atividade, trabalho sempre em minhas aulas. Incontáveis vezes abordo o tema sem nem mesmo ser uma aula planejada porque o respeito ou desrespeito às diferenças acontece todos os dias e em todos em todos os meios sociais. Muitas vezes é preciso parar a aula e abordar o assunto.


Na sala de aula temos alunos negros, gordos, magros, muito brancos, indígenas, deficientes, tímidos, com dificuldades de aprendizagens, aqueles que eles mesmos se consideram feios homossexuais e tantas outros exemplos que acontecem em sala de aula que é um desrespeito as diferenças e, além disso, também é considerado como Bullying, afinal o desrespeito é uma forma de humilhar quem, geralmente são mais passivos ou que não possuem condições psicológicas para se defender.


Discriminação é crime!

quarta-feira, 30 de março de 2011

SINALIZANDO COM OS PÉS

Numa cidade de Minas Gerais um surdo que devido a doenças graves nasceu com má formação nos membros superiores e posteriormente sofreu com uma forte Meningite, e ainda, devido a várias deficiências em seu sistema imunológico, ele encontrou na Libras com os pés – uma das modalidades da LIBRAS – uma nova vocação para a vida. Sua mãe o interpreta utilizando da oralidade e passa os sinais para ele utilizando as mãos, ele por sua vez utiliza os pés para responder. Essas coisas acontecem para nos mostrar que por mais difíceis que seja ainda há uma solução. Confira a sinalização com os pés.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Escola Municipal Cristalino
Aluno(a)_____________________Professora____________Data_______
Primeiros Anos de República ( trabalho para sala de aula)
1. A partir de 1889 o Brasil deixou de ser monarquia e tornou-se republicano. Mas quem criou a República?
2. Quais as diferenças do Modelo Liberal do Positivista?
3. Com o fim da monarquia, o Brasil deixou de ter somente um religião, como o catolicismos. A partir daí, o que aconteceu nas igrejas?
4. O que você entende por inflação?
5. Porque a República foi importante para os operários?
6. Complete as frases:
Na Monarquia quem governa é o ....................
A Constituição Brasileira é um livro onde estão promulgadas as....................
O Brasil é um país..........................
7. No Brasil, existem três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Qual o poder que foi excluído em 1891?
8. Explique o que era voto aberto e nos dias atuais, secreto.
9. Até 1891 como era eleito o presidente?
10. Complete as lacunas com as palavras do quadro:
Ameaça – autoritário – Floriano Peixoto – oposição – bombardear – eleições – dominar – gaúcha – Rio Grande do Sul - país
Na Primeira Revolta da Armada os opositores queriam derrubar Deodoro da Fonseca porque ele ara......................Deodoro não agüentou as................... e renunciou. Logo Deodoro foi substituído por.................................. que também sofreu com a .....................mas não renunciou.
Na Segunda Revolta da Armada os opositores continuaram ameaçando......................a capital caso não convocasse novas......................Mas o governo conseguiu...................os revoltosos.
Em 1893 aconteceu a Revolução Federalista que defendia a revogação da Constituição Estadual....................Porque eles queriam maior autonomia para o ....................................Desde essa época, o Estado queria ser independente, ou seja, queria desligar do Brasil e tornar-se um ....................Até então não foi aceito.

sexta-feira, 11 de março de 2011

ALFABETO DO AMIGO

ACEITA VOCÊ COMO VOCÊ É

BOTA FÉ EM VOCÊ
CHAMA-O AO TELEFONE SÓ PRA DIZER "OI"
DÁ-LHE AMOR INCONDICIONAL
ENSINA-LHE O QUE SABE DE BOM
FAZ-LHE FAVORES QUE OUTROS NÃO FARIAM
GRAVA NA MEMÓRIA BONS MOMENTOS PASSADOS COM VOCÊ
HUMOR NÃO LHE FALTA PARA FAZER VOCÊ SORRIR
INTERPRETA COM BONDADE TUDO O QUE VOCÊ DIZ
JAMAIS O JULGA ESTEJA VOCÊ CERTO OU ERRADO
LIVRA-O DA SOLIDÃO
MANDA-LHE PENSAMENTOS DE TERNURA E GRATIDÃO
NUNCA O DEIXA EM ABANDONO
OFERECE AJUDA QUANDO VÊ SUA NECESSIDADE
PERDOA E COMPREENDE SUAS FALHAS HUMANAS
QUER VÊ-LO SEMPRE FELIZ
RI COM VOCÊ E CHORA QUANDO VOCÊ CHORA
SEMPRE SE FAZ PRESENTE NOS MOMENTOS DE AFLIÇÃO
TOMA SUAS DORES E EVITA QUE O MALTRATEM
UM SORRISO SEU BASTA PARA FAZÊ-LO SORRIR
VENCE O INIMIGO INVENCÍVEL JUNTO COM VOCÊ
XINGA E BRIGA POR VOCÊ

ZELA, ENFIM, PELA JÓIA QUE VOCÊ LHE REPRESENTA ...

Recados Para Orkut - RecadosOnline.com